Artigo: A importância dos sindicatos

06-12-2016

Não poucas vezes os trabalhadores têm dúvidas, ou até mesmo sentem-se lesados em seus direitos. E, quando isto acontece, o sindicato ao qual cada trabalhador é filiado é quem vai orientá-lo sobre a forma de exigir o cumprimento dos seus direitos. Para isto, os sindicatos representativos de cada categoria estão devidamente credenciados para buscar as devidas soluções dos impasses envolvendo o trabalhador.

Alguém acha que os patrões iriam dar aumento espontaneamente? Pois é, os reajustes e a ampliação dos direitos são conquistas dos sindicatos, que organizam e mobilizam os trabalhadores, esclarecem  sobre suas lutas, realizam greves, apresentam propostas, negociam e conseguem bons acordos. São os sindicatos, ainda, que conquistam benefícios, como descontos em convênios, clubes de campo ou colônias de férias para o lazer do trabalhador e seus familiares.

Infelizmente, a maioria dos sindicatos enfrenta um problema comum: muitos de seus associados não sabem para que serve a sua entidade sindical. Muitos trabalhadores querem filiar-se, só que acabam recuando por não entender quais os benefícios oferecidos. Outros imaginam que é só tornar-se sócio, cruzar os braços e tudo estará resolvido.

Poucos apercebem-se que os principais motivos para que um trabalhador seja filiado ao sindicato da sua categoria são a união, a segurança, a importância da sua participação e a conquista de benefícios. Se o filiado não participar imbuído destes intuitos, o sindicato perde totalmente o objetivo de sua existência.

Em suma, os sindicatos têm grande importância na vida dos trabalhadores, sobretudo porque os direitos e as garantias são negociados e conquistados para toda uma categoria, não se tratando de algo individual ou que atinja apenas uma pequena parcela do universo de trabalhadores.

Nosso recado é para você, trabalhador: torne-se associado à sua entidade de classe, seja participativo nas assembleias, nas negociações, e leve ao seu sindicato a sua contribuição. É importante que todos estejam organizados em torno da defesa dos interesses da classe.

 

João Carlos Gonçalves, Juruna

Secretário-geral da Força Sindical

 

Fonte: Site da Força Sindical - 30.11.2016